Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

madeinjoana

madeinjoana

10 viagens a não perder em 2015

Dos Açores à Austrália, nove destinos para conhecer no novo ano. E ainda uma viagem que promete ser inesquecível

acores-bf03.jpg

Ir a São Miguel, nos Açores, é uma das sugestões

 

Se quer enfrentar 2015 com ânimo revigorado escreva num papel uma grande viagem (ou viagens) que gostasse de fazer. Ou melhor, reserve-a já. Dessa forma, terá maior alento para trabalhar, sabendo a recompensa que o espera. Aproveite a oportunidade para visitar os Açores, a primeira das nossas sugestões, ou qualquer um dos outros oito destinos que recomendamos. E se tiver uma bolsa desafogada, por que não aventurar-se numa volta ao mundo?

 

1. São Miguel, Portugal

Lagoas que descansam no fundo de caldeiras vulcânicas, montes e vales pintados de verde, cascatas que formam piscinas naturais de água quente. Parece-lhe um paraíso distante? Olhe que não, nem precisa de sair de Portugal. Mas talvez o melhor seja apanhar um avião. Em 2015, já não tem sequer a desculpa dos voos caros para não ir aos Açores: a partir de abril, a Ryanair voa de Lisboa e do Porto para Ponta Delgada a preços substancialmente mais baratos. O melhor é ir já, antes da invasão de turistas.

 

2. Milão, Itália

A capital italiana da moda recebe a Expo 2015 e esta é razão mais do que suficiente para uma visita. Milão pode não ter o encanto da Sicília ou da Costa Amalfitana, mas não lhe faltam argumentos para uns dias bem passados. Entre as novas atrações a estrear este ano estão o Museu da Cultura e um novo centro de arte da Fundação Prada, projetado por Rem Koolhas, o arquiteto da Casa da Música, no Porto, e com obras de Laurie Anderson a Anish Kapoor. Em abril, abrirá a maior exposição de sempre em Itália dedicada a Leonardo Da Vinci e, no verão, o La Scala eliminará a sua habitual pausa estival para se manter aberto durante a exposição universal.


3. Vilnius, Lituânia

O início do ano marcou a entrada da Lituânia na família do euro, o que significa que tem mais um pretexto para descobrir esta ex-república soviética, que, em março, comemora 25 anos desde que proclamou a independência da então URSS. No topo das atrações deste país do Báltico continua Vilnius, a capital, com o seu centro histórico barroco, o maior do Norte da Europa, classificado Património Mundial pela UNESCO. Ideal para uma escapadinha de fim de semana.

 

4. Belgrado, Sérvia

A Croácia é já a eleição de hordas de turistas, mas a vizinha Sérvia continua ainda um dos segredos mais bem guardados da Europa. Se não gosta de enfrentar multidões, o melhor é apressar-se. Não faltará muito para Belgrado, a capital, se transformar num dos destinos da moda. Esquecidos os dias de guerra, a cidade surpreende pela vida noturna vibrante e pelos preços ainda relativamente baixos.


5. Singapura

Situada na ponta sul do estreito de Malaca, a cidade-estado celebra em 2015 meio século como país independente. Moderna e cosmopolita, a metrópole oferece um cocktail de compras, gastronomia, cultura, desporto e atividades ao ar livre (é obrigatória a visita aos Jardins Botânicos), que são a garantia de que muito dificilmente se aborrecerá. Mas atenção à bolsa: em 2014, Singapura foi considerada a cidade mais cara do mundo, por isso não espere bagatelas.


6. Namíbia

É outros dos países que tem motivos de festa este ano: comemora o 25.º aniversário da sua independência. Oportunidade para explorar uma das joias de África, com o deserto mais antigo do mundo e paisagens de cortar a respiração. A Namíbia foi o primeiro país do continente (e um dos primeiros do mundo) a incluir a proteção do meio ambiente na sua Constituição e, felizmente, tem estado fora da rota do turismo de massas, apesar de não lhe faltarem argumentos para se encher de turistas. Uma das grandes atrações é o Parque Nacional Etosha, um santuário de vida selvagem ideal para quem quer ter a experiência de um safari em África.

 

7. Bahamas

Com praias de areia dourada, águas transparentes e comida exótica, as Bahamas são, há muito, um dos destinos de férias favoritos de multidões de turistas em todo o mundo. Mas se precisa de desculpa especial para lá ir há pelo menos duas novidades este ano: na primavera, abre o Baha Mar, um resort com 2200 quartos luxuosos, 40 restaurantes e um casino ao estilo de Las Vegas. Também na primavera estreia um novo festival de rua, o Bahamas Junkanoo Cardinal, que combina o conceito de Carnaval com o Junkanoo, uma tradição de influência africana que inclui atuações de músicos e dançarinos.

 

8. Rio Mekong, Sudoeste Asiático

Se gosta de viagens de barco e está farto dos cruzeiros tradicionais, em 2015 embarque numa experiência verdadeiramente inesquecível. No rio Mekong, no Sudoeste asiático, há múltiplos cruzeiros para quem quer descobrir uma região que está entre as mais ricas do planeta em termos de biodiversidade. O novíssimo cruzeiro AmaDara, por exemplo, tem viagens de 15 dias entre o Vietname e o Camboja. Imperdível é também o Aqua Mekong, com itinerários de três, quatro e sete noites entre Ho Chi Minh, no Vietname, e Siem Reap, no Camboja - qualquer um dos itinerários inclui experiências fora dos circuitos turísticos habituais, como pedalar por aldeias do Camboja ou explorar os mercados flutuantes do Vietname.

 

9. Tasmânia, Austrália

Durante anos, a ilha foi só a terra distante do Diabo da Tasmânia, o famoso bicho que inspirou a personagem Taz dos Looney Tunes. Mas recentemente o pequeno estado australiano tem ganho fama entre os turistas, sobretudo desde que a capital, Hobart, foi considerada pelo Lonely Planet a melhor cidade para visitar em 2014. As razões? O ar mais puro do mundo, uma natureza quase intocada, alguns dos melhores caminhos de trekking, e muito mais.

 

10. Volta ao mundo em 28 dias

Quer vestir a pele de Fileas Fogg? A Across - Luxury Travel Safaris (www.across.pt) propõe para 2015 uma volta ao mundo num avião fretado. São cinco continentes, dez países (França, Turquia, África do Sul, Maldivas, China, Austrália, EUA, Peru, Argentina e Uruguai) para visitar em 28 dias, com partida a 1 de agosto. Os preços começam nos €25.000 e incluem transportes, alojamento em hotéis de cinco estrelas, refeições, médico a bordo e visitas de acordo com o programa.